terça-feira, 10 de julho de 2012

domingo, 1 de julho de 2012

Curitiba, Cidade-Menina Helena Kolody CURITIBA, CIDADE-MENINA Curitiba, cidade menina paisagem do meu amanhecer. Por toda parte, a marca de meus passos, o fantasma de meus sonhos. Jardins, pomares, pinheiros e mais pinheiros, onde moravam sabiás cantores e bem-te-vis moleques As torres da Catedral olhavam por cima dos sobrados. Carroças de Santa Felicidade trepidavam no calçamento das ruas e faziam tremer a voz cantante das colonas italianas: - "Qué comprá lenha, batata doce, repolho,óvo!" Bondes elétricos circulavam, vagarosos, do centro para os bairros. Perdia-se nos longes o pregão do peixeiro português: -"Pei.....xe! Camarão!" Corria pelas ruas o anúncio dos pequenos jornaleiros: - "Gazeta do Dia" - "Diário da Tarde!" Estudantes eletrizavam a cidade com sua ruidosa juventude. Acotovelavam-se risos e conversas de crianças, pombos brancos a caminho da escola. Recordo Curitiba adolescente.. Uma névoa de saudade me envolve o coração. Helena Kolody 1997

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Acredite em Você!!

Na vida tudo passa!!! Os momentos felizes e os tristes também. Não adianta desanimar, sentar no meio-fio e chorar diante de um obstáculo! O lance é levantar e se jogar para frente em busca da solução. O problema é que nunca conseguimos recordar os momentos difíceis e superados por nós no passado. Vivemos repetindo "Eu era feliz e não sabia". Mas lembre que você já passou por "pendengas" muito piores e está aí, não está??? Doeu?? Doeu, mas não morreu!!! Tenho tentado exercitar esse pensamento diariamente. Lebrar que sou forte porque já superei outros desafios e consegui! Nada é para sempre!! Não é fácil, existe momentos que eu caio e até me premito a isso. Tentar ser forte sempre às vezes cança!!! Aí eu falo para mim mesma: "Caía, eu deixo. Chore, arranque os cabelos, xingue o mundo, fique pessimista (mas por no máximo uma hora), brigue com os vizinhos, fale palavrões, etc." e, para o meu espanto, sabe que tem funcionado!!!! Quem me conhece a mais tempo sabe que, quando algo de ruim acontecia em minha vida, eu ficava num desânimo por semanas!! A primeira semana parecia depressão profunda!!! Agora, as minhas "Crises permitidas por mim mesma" duram um dia, depois levanto e vou a luta para superar o problema e, principalmente, a mim mesma!!! Temos que nos cuidar, na maioria das vezes o nosso maior inimigo somos nós mesmos.
Não adianta querer colocar culpa no mundo, no universo, no cosmos, ou seja lá no que ou em quem for pelos seus fracassos. A SUA VITÓRIA OU DERROTA, FELICIDADE OU TRISTEZA, SÓ DEPENDE DE VOCÊ!! SUA VIDA É DE SUA INTEIRA RESPONSABILIDADE!!!
O objetivo dessas palavras é dar um pequeno testemunho de uma pequena parte da minha vida, que eu consegui mudar depois que comecei a ter a consciência que DEUS deu esta vida para mim e para mais ninguém. Desejar que este NATAL seja o nascimento da pessoa que realmente você é: FORTE E CAPAZ, e que em 2011 o "verdadeiro você" contrua gradativamente, dia após dia, um "você mais feliz". O mundo cheio de "vocês mais felizes" é um mundo mais feliz e em paz!!!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Já escondi um AMOR com medo de perdê-lo, já perdi um AMOR por escondê-lo.
Já segurei nas mãos de alguém por medo, já tive tanto medo, ao ponto de nem sentir minhas mãos.
Já expulsei pessoas que amava de minha vida, já me arrependi por isso.
Já passei noites chorando até pegar no sono, já fui dormir tão feliz, ao ponto de nem conseguir fechar os olhos.
Já acreditei em amores perfeitos, já descobri que eles não existem.
Já amei pessoas que me decepcionaram, já decepcionei pessoas que me amaram.
Já passei horas na frente do espelho tentando descobrir quem sou, já tive tanta certeza de mim, ao ponto de querer sumir.
Já menti e me arrependi depois, já falei a verdade e também me arrependi.
Já fingi não dar importância às pessoas que amava, para mais tarde chorar quieta em meu canto.
Já sorri chorando lágrimas de tristeza, já chorei de tanto rir.
Já acreditei em pessoas que não valiam a pena, já deixei de acreditar nas que realmente valiam.
Já tive crises de riso quando não podia.
Já quebrei pratos, copos e vasos, de raiva.
Já senti muita falta de alguém, mas nunca lhe disse.
Já gritei quando deveria calar, já calei quando deveria gritar.
Muitas vezes deixei de falar o que penso para agradar uns, outras vezes falei o que não pensava para magoar outros.
Já fingi ser o que não sou para agradar uns, já fingi ser o que não sou para desagradar outros.
Já contei piadas e mais piadas sem graça, apenas para ver um amigo feliz.
Já inventei histórias com final feliz para dar esperança a quem precisava.
Já sonhei demais, ao ponto de confundir com a realidade... Já tive medo do escuro, hoje no escuro "me acho, me agacho, fico ali".
Já cai inúmeras vezes achando que não iria me reerguer, já me reergui inúmeras vezes achando que não cairia mais.
Já liguei para quem não queria apenas para não ligar para quem realmente queria.
Já corri atrás de um carro, por ele levar embora, quem eu amava.
Já chamei pela mamãe no meio da noite fugindo de um pesadelo. Mas ela não apareceu e foi um pesadelo maior ainda.
Já chamei pessoas próximas de "amigo" e descobri que não eram... Algumas pessoas nunca precisei chamar de nada e sempre foram e serão especiais para mim.
Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostre o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer:
- E daí? EU ADORO VOAR!